A Câmara Municipal de Fronteira assinou uma moção de repúdio e protesto contra a CEMIG

Vereadores e prefeito assinam Moção de Protesto e Repúdio contra a CEMIG

Vereadores e prefeito assinam Moção de Protesto e Repúdio contra a CEMIG

A Câmara Municipal de Fronteira assinou uma moção de repúdio e protesto contra a Cemig devido à má qualidade do serviço de fornecimento de energia elétrica prestado no município. O documento, que foi assinado por todos os vereadores e ainda pelo presidente da Câmara, Marcelo Moraes, e pelo prefeito Marcelo Passuelo, destaca que as reclamações dos fronteirenses é constante e que a empresa não consegue solucionar os problemas de instabilidade e constante queda de energia registrados rotineiramente na cidade.

“O Município tem passado por problemas de picos de energia ou mesmo falta de energia com frequência, e isto não ocorre somente em períodos de chuva ou temporais, ocorre em dias normais. São muitas as reclamações de comerciantes que perderam produtos por problemas de falta de energia ou que ainda tiveram prejuízos com queima de equipamentos e utensílios domésticos”, relata o documento.

A moção acrescenta ainda que mesmo as reuniões realizadas com a direção da empresa não foram suficientes para colocar fim ao problema, além de contestar o valor cobrado no fornecimento de energia, considerado como “abusivos”.

“Como representantes do povo, deixamos aqui nossa Moção de Repúdio e Protesto à CEMIG pelo desrespeito para com os consumidores”, afirma o documento.

Junto com a assinatura do prefeito Marcelo Passuelo e do presidente Marcelo Moraes, subscrevem o documento os vereadores Carlos Mamed, Cleudimar de Paula, Edson Bernardes, Estênio Basalia, Leandro Pineis, Osmar Neres, Sérgio do Nascimento e Silvanio Rodrigues.


Publicado por: Assessoria

Publicado em: 27 de setembro de 2017

Cadastre-se e receba notícias em seu email