Histórico

Fronteira nasceu de um sonho. Literalmente.
 
Na década de 40, o empresário e intelectual paulistano Maurício Goulart, reuniu um grupo de amigos com um projeto inusitado: criar uma cidade modelo bem no meio do Brasil central.
 
O projeto foi levado a cabo como uma aventura extraordinária. Fronteira é hoje um dos poucos municípios planejados da região, com avenidas largas, arborizadas, com infra-estrutura urbana projetada.
 
Logo depois de sua inauguração, em 1943 Fronteira já contava com serviços da ECT (Empresa de Correios e Telégrafos) e de telefonia.
 
Possuía também aeroporto para dar suporte aos cassinos que surgiram, numa época em que o jogo era uma atividade legalizada. Com os cassinos e o forte apelo turístico vieram os investimentos, a pujança e o desenvolvimento.
 
Um monumento importante desta época, uma estátua de 12 metros de altura, retratando um homem nú ficando um marco geográfico (assinada pelo artista Júlio Guerra, discípulo de Brecheret) ainda está preservado, tornando se o cartão de vista da cidade.